Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Nova cooperativa em Saíre, Pernambuco

Nova cooperativa em Saíre, Pernambuco

por mncr — última modificação 28/03/2011 15h28
José Cardoso fala sobre a formação de nova cooperativa em Pernambuco
Nova cooperativa em Saíre, Pernambuco

Catadores da Pró-recife deram capacitação aos catadores de Sairé

Foi inaugurada oficialmente na ultima quarta-feira, dia 22, a Cooperativa Municipal de Catadores de Sairé em Pernambuco. A nova organização é resultado da articulação do MNCR no Estado em parceria com a Fundação Avina.

José Cardoso, representante do MNCR no Nordeste, relata que a cooperativa trás inovações que contribuirão muito para o avanço na autonomia dos catadores. Segundo Cardoso, além da coleta os catadores serão os administradores de um pequeno aterro sanitário, trabalharão a transformação do lixo orgânico em adubo que será comercializado para os agricultores da região que é tipicamente rural.

“Será a primeira cooperativa no Brasil a operar um aterro sanitário, farão a coleta do lixo na cidade com contrato com a Prefeitura, o reciclável vai para o galpão de recicláveis e o orgânico, porque o município é agrícola então tem muita produção de orgânico, vai para a compostagem para a produção de adubo. Dentro do contrato a Prefeitura irá comprar esse adubo da cooperativa para distribuir entre os agricultores, então a cooperativa terá o ganho do contrato, eles vão ter o trator para fazer a coleta, então isso é uma conquista do Movimento Nacional dos Catadores” explica Cardoso.

Segundo ele o modelo desenvolvido em Sairé pode ser aplicado em outras regiões, pois é um investimento de baixo custo. Saíre é um município pernambucano de pouco mais de 14 mil habitantes. Antes da fundação da cooperativa os catadores trabalhavam de forma precária em um lixão a céu aberto. A cooperativa é composta também por garis desempregados e mães de famílias que catavam de forma esporádica.

Setor de comunicação MNCR

  

Ouça o relato de José Cardoso

mosOuvir/Baixar (arquivo em MP3)



Navegação