Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Movimentos sociais urbanos se reúnem com Presidenta Dilma

Movimentos sociais urbanos se reúnem com Presidenta Dilma

por mncr — publicado 26/06/2013 15h35, última modificação 04/07/2013 16h16
Colaboradores: Rede Brasil Atual
MNCR pautou incineração de lixo e participação popular nas decisões.

O Movimento Nacional dos Catadores (MNCR) participou junto com outros 14 movimentos sociais urbanos de reunião com a Presidenta Dilma Rousseff no dia 25 de junho em Brasília. Os movimentos  presentes na reunião, que atuam em diversas áreas sociais, como mobilidade urbana, moradia e direitos humanos, apesar de reconhecerem avanços de suas pautas nos últimos anos dez anos, reivindicam maior participação popular nas políticas urbanas.  Cada um dos movimentos colocou sua pauta específica, grande parte das quais, já documentada para o Governo.

O catador e representante do MNCR, Carlos Alencastro, avaliou como positiva a reunião diante do momento histórico que estamos vivendo na política brasileira. “Nós colocamos a questão da incineração de lixo e também das Conferências Municipais de Meio Ambiente visto que a maior parte dos Municípios não fez seus Planos de Resíduos Sólidos. O Brasil é o país que mais realiza Conferência, mas em geral o resultado das Conferências não é executado pelos Governos”, declarou.

“A presidenta nos chamou para dizer como foi o pacto que ela fez com os prefeitos e com os governadores e dentro disso, ressaltar a importância da participação dos movimentos no município e no estado, de cobrar atuação, estar junto”, disse Anderson Miranda, coordenador do Movimento Nacional da População de Rua.

Segundo os movimentos, Dilma prometeu encaminhar a seus ministros e estudar, junto com eles, a possibilidade de reformar os conselhos consultivos no país. As entidades querem maior poder efetivo de decisão, exigindo que os conselhos sejam deliberativos. “O caráter deliberativo dos conselhos, não só das cidades, mas todos eles, não podem ser só consultivos. Senão a pauta não anda. Há vários assuntos que estão parados, porque o conselho não encaminha”, afirmou  Guilherme Boulous, representante do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).


Navegação