Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Expocatadores 2014 chega ao fim; veja um resumo do que aconteceu

Expocatadores 2014 chega ao fim; veja um resumo do que aconteceu

por FBPress — publicado 04/12/2014 16h25, última modificação 05/12/2014 16h49

Entre os dias 1 e 3 de dezembro, o Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo, foi o centro das atenções para os diversos setores envolvidos na cadeia produtiva da reciclagem no Brasil. A quinta edição da Expocatadores reuniu aproximadamente quatro mil catadores brasileiros e de outros 14 países latino-americanos, com delegações de Honduras, El Salvador, Panamá, Guatemala, Venezuela, Colômbia, Equador, Peru, Argentina e Uruguai. Aproximadamente 10 mil pessoas passaram pelo evento.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou da abertura oficial e emocionou o público ao exaltar o caminho construído pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) nos últimos anos. “Houve um tempo em que era mais fácil olhar para um catador de papel e achá-lo desprezível. Vocês foram transformados em atores políticos, entenderam que a profissão de vocês não é menor que nenhuma outra”.

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, garantiu que resíduos sólidos e reciclagem são prioridade da sua gestão. “Vamos ser exemplo para o Brasil e para a América Latina. Não queremos lixão, não queremos incineração”. Hoje, a cidade conta com duas centrais mecanizadas, uma na Ponte Pequena e uma em Santo Amaro, com capacidade instalada de 250 toneladas-dia de triagem e separação de 13 tipos de resíduos. “Com a ampliação da capacidade de triagem, ampliou-se também a coleta seletiva. De 95 distritos que forma São Paulo, 40 deverão ter coleta universalizada até o final deste ano”, explicou Silvano Silvério, atual presidente do Conselho Gestor do Fundo Paulistano de Reciclagem. Um dos objetivos do Fundo é apoiar, fortalecer e promover a condição econômica e social dos catadores. “Em São Paulo, a modernização não vai excluir ninguém”, garantiu Haddad.

Pela primeira vez em cinco anos, a Expocatadores recebeu em sua programação um projeto viabilizado por meio de incentivos fiscais do ProAC (Programação Ação Cultural de SP).  Diversas oficinas artísticas e educativas foram oferecidas a grupos de crianças e adolescentes, que se divertiram com a confecção de painel de mosaico, máscaras, objetos de vidro e outros artesanatos, além da programação de vídeos e documentários.

O MNCR e os Trabalhadores da Flaskô, fábrica de tambores plásticos comandada por operários em SP, assinaram um Acordo de Cooperação Técnica que estabelece parcerias para ações de fortalecimento de ambos os movimentos. Já os Correios lançaram oficialmente o “Selo Personalizado Catadores de Materiais Reciclados” e fizeram a entrega de seis mil unidades ao Movimento.

No encerramento, a presidenta Dilma Rousseff foi aplaudida de pé e reafirmou o compromisso do Governo Federal com os catadores e a população de situação de rua. Ela fez a entrega de certificados de formação pelo Pronatec a pessoas que se beneficiaram diretamente na modalidade “Pronatec Pop Rua”, criada em 2014 com 980 vagas ofertadas. “Tenho muito orgulho de ter alunos da população de rua diplomados pelo Pronatec", exaltou.

O Prêmio Cidade Pró-Catador, que reconhece experiências vitoriosas nas cidades brasileiras, foram entregues aos municípios de Londrina (PR), Brazópolis (MG), Santa Cruz do Sul (RS) e Manhumirim (MG).

Ao encerrar a Solenidade, Dilma enfatizou que a concepção do seu governo é proporcionar direitos e oportunidades iguais a todos os brasileiros. “Vocês são parte da proposta-mãe do Governo Federal, que é crescer garantindo a inclusão. Por isso o trabalho de vocês será cada vez mais importante”, garantiu. “Vocês trabalham no que é descartado, no que é passado, mas também na possibilidade de construir um futuro melhor. Por isso, digo que vocês são os ‘Catadores de Futuro’!”.

Feira de Negócios e Palestras

A Expocatadores 2014 também proporcionou diversos encontros entre catadores, poder público e especialistas sobre temas como economia solidária, estruturação de cooperativas, mecanização e autonomia do trabalho dos catadores, fundos de reciclagem, sistema de coleta seletiva, fim dos lixões, inclusão social dos catadores, educação financeira, direitos humanos, incineração, cooperativismo e o programa federal Cataforte III, de incentivo e fortalecimento das cooperativas.

Fotos: Paulo Lopes e Beto Riginik

A feira de negócios apresentou tecnologias e serviços disponíveis todas as etapas do tratamento de resíduos sólidos. “Os resultados foram muito positivos. Cerca de 30% dos expositores fecharam parcerias para 2015”, afirmou Carlos Militelli, CEO da EPS Eventos, empresa responsável pela organização da feira. A receita gerada nos três dias foi de cerca de R$ 50 milhões e deve alcançar R$ 100 milhões em longo prazo.

Entre os expositores, estavam presentes instituições e empresas como Coopcent ABC, Projeto Coleta Solidária, Fundação Banco do Brasil, Programa Água Brasil, CEMPRE, Instituto GEA, Instituto Votorantim, Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, Oficina do Metal e Unisol. O evento contou com o patrocínio de grandes marcas e instituições como SEBRAE, Caixa Econômica, Petrobrás, Diageo, Bemis, Ambev e Pepsico, por meio do Programa de Ação Cultural (ProAC).


registrado em:

Navegação