Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Declaração do 1º Encontro Centro Americao de Catadores

Declaração do 1º Encontro Centro Americao de Catadores

por mncr — publicado 24/02/2012 12h20, última modificação 24/02/2012 12h55
Cidade de Manágua no País de Nicarágua, América Central
Declaração do 1º Encontro Centro Americao de Catadores

Aprovação do documento final do Encontro Centro Americano na Nicaraguá

DECLARAÇÃO DO 1 ENCONTRO CENTRO AMERICANO DE CATADORES E CATADORAS DE MATERIAIS REICLAVEIS

“Juana Rafaela Juárez Téllez”

Cidade de Manágua no País de Nicarágua nos dias 21 e 21 de fevereiro de 2012, os catadores e catadoras de materiais recicláveis da America Latina

 

Nós reunidos solidariamente com nossos irmãos e irmãs de classe e profissão, 160 delegados de 17 países integrantes da REDE LACRE e REDE NICA juntamente a 4 países representando 40 apoiadores, tivemos a oportunidade de nos encontrar  para dialogar, debater e compartilhar:

Nós catadores e catadoras de materiais recicláveis dos países da América Latina e da América Central nos comprometemos a lutar pela organização dos catadores de materiais recicláveis, pepenadores, cirujas, churequeros, classificadores, minadores, cartoneros, recolectores e buzos.

Catador de materiais recicláveis de profissão é aquele companheiro ou companheira que realiza o trabalho de recuperação, coleta, transporte, seleção, beneficiamento, pré-industrialização e comercialização de materiais recicláveis e reaproveitáveis; vive manejando os materiais recicláveis, como fruto de seu trabalho e não explora a ninguém. Em outras palavras mete suas mãos no lixo para obter seu sustento e de sua família.  Define-se como uma pessoa que exerce a atividade de reciclagem social e popular como sua principal fonte de renda e profissão.

Na Nicarágua, declaramos que para reconhecer nossas condições de trabalho, luta e organização, e para mantermos e melhorar nossa profissão dependemos de:

Motivar e compartilhar informações, formando equipes de trabalho sem abandonar a AMERICA CENTRAL.

Com equipe de formação e capacitação em organização e conhecimento, buscando formas de financiamento e auto financiamento dos catadores de materiais recicláveis de acordo aos planos estabelecidos e aprovados por nos catadores e catadoras.

Impulsionar uma agenda dando seguimento aos interesses de nossa gente para avançar no reconhecimento dos catadores de materiais recicláveis, da profissão e do direito a permanecer e melhorar.

Nossas idéias compartilhadas:

-          Durante o encontro percebemos que existe temor de expressar todas as dificuldades em nossos países pelas diferentes maneiras de intimidação que se exerce sobre nossa profissão e nossa gente por diferentes atores,

-          Que organizados conquistamos mais confiança para o fortalecimento de nossas bases.

-          Que é preciso ter uma estratégia de defesa e de ataque contra a incineração do lixo e as falsas soluções ambientais dos resíduos, as ameaças de expulsão dos lixões como nosso local de trabalho e contra governos corruptos, opressores e empresas nacionais e multinacionais que competem com o nosso modo de vida e trabalho, não nos reconhecem como os executores deste trabalho, assim como manter a luta contra ONG´s corruptas que apenas usam a imagem dos catadores do nosso continente para manter seus interesses e contra “líderes e parceiros corruptos” que se aliam com elas e traem nossa classe.

-          Foi muito produtivo e motivante.

-          Devemos ter uma estratégia pontual para os lixões e os catadores urbanos, buscam o acesso a formas de organização de trabalho que dignifiquem e melhorem a qualidade de vida em nossa profissão, dar ênfase a  grupos que já estão organizados inclusive em tecnologia de apoio e intercâmbios com outros grupos que não tem nada, é  preciso passar confiança aos companheiros.

-          Lutar para fazer parte da construção e mudanças de políticas públicas que incluam os Catadores

-          Implementar, valorizar e facilitar estratégias de planejamento.

-          Comemorar em 1° de marco o dia internacional dos catadores e catadoras em memória ao massacre de 1992 na universidade privada Livre de Barranquilla na Colômbia.

-          As mulheres que somos maioria nesse oficio somos: mães trabalhadoras, chefes do lar em muitas ocasiões, filhas e esposas, devemos ter igualdade na distribuição do poder no que diz respeito a nossos espaços de trabalho, na organização e direitos no lar, devemos ser respeitadas desde os lixões. Deve-se garantir a capacitação específica em aspectos legais para a defesa dos direitos das mulheres catadoras, e muito importante construir um caminho para a igualdade de gêneros.

-          Nossa autonomia deve ser em primeiro lugar, de nossa própria decisão, trocando informações entre nossos países e movimentos, apoiarmos entre irmãos e iguais.

-          Montar equipes de trabalho para capacitação técnica, operacional, logística e gerencial administrativa, a formação política de catador para catador, a organização e a busca por recursos.

-          A busca pelo reconhecimento e valorização de nossa classe de trabalhadores.

-          Buscar meios para a comercialização justa de nossos materiais recicláveis desde as ruas, dos lixões e nos organizar de maneira direta e avançar em melhoras econômicas como fruto do nosso trabalho.

-          Buscar o melhoramento tecnológico da profissão e buscar a profissionalização.

-          Tecnologia apropriada e segura para o trabalho para o beneficio do meio ambiente

-          Melhorar nossos meios de trabalho, transporte e infra estrutura (maquinaria e equipamento), para propiciar a evolução dos catadores e as catadoras em ciclos produtivos dos materiais recicláveis.

-          Gerar capacidades para que sejamos nós mesmos, catadores e catadoras, os administradores e dirijamos nossos empreendimentos.

-          Buscar e participar do reconhecimento dos diferentes governos locais, regionais, nacionais e multilaterais para nosso oficio como um trabalho.

Organizados fortalecidos, irmanados e unidos os catadores e catadoras de:

Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, Republica Dominicana, Uruguai, Venezuela,

Aliados de: Estados Unidos, Inglaterra, Itália e África do Sul.

Agradecemos a acolhida, hospitalidade e apoio que nos ofereceram os companheiros Churequeros e Churequeras nicaraguenses, as autoridades locais y nacionais, meios de comunicação e aliados locais durante a realização deste magnífico evento. Convidamos a continuar fortalecendo nossas bases.

Em Concordância Assinam:

Fotos do encontro

registrado em: ,

Navegação