Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Catadores vão gerir a Usina de Reciclagem em Santa Cruz do Sul- RS

Catadores vão gerir a Usina de Reciclagem em Santa Cruz do Sul- RS

por mncr — última modificação 21/07/2010 09h34
Projeto lei que autoriza a contratação de catadores foi aprovado
Catadores vão gerir a Usina de Reciclagem em Santa Cruz do Sul- RS

Marcha dos catadores no Rio Grande do Sul

Na sessão ordinária da Câmara Municipal de Vereadores de Santa Cruz do Sul, no dia 19 de julho,foi aprovado o projeto de lei que autoriza o repasse da Usina Municipal de Reciclagem aos catadores organizados em Santa Cruz do Sul - RS.

A usina que desde de 1998 foi administrada por uma empresa privada, agora passará a ser gerida pelos catadores.A coleta e destinação final continuará sendo feita pela mesma empresa.Os catadores ficarão responsáveis pela operacionalização da usina no que cabe a triagem, classificação e separação dos resíduos recicláveis.

Após a sansão da lei pela prefeita Kelly Moraes, será concretizado um termo de cooperação entre a Administração Municipal e a entidade jurídica dos catadores,para que os mesmos recursos financeiros que eram repassados a empresa sejam repassados a organização dos catadores.Sendo assim não onerarão os cofres públicos,pois apenas haverá uma redistribuição de renda mais justa,sendo que os catadores prestam um serviço de fundamental importância para a sociedade.

Segundo Vera Lúcia, uma das coordenadoras do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis-MNCR em Sta Cruz,”esta é uma conquista de todos e todas que vem lutando em defesa do trabalho e geração de empregos, da preservação da natureza e do bem público”.

Segundo ela os objetivos da nova administração é aumentar a eficiência do trabalho realizado na usina(que até então separa 8% dos resíduos encaminhados  a usina), diminuindo assim os impactos ambientais(pois menos resíduos serão encaminhados ao aterro sanitário) e gerando renda para mais pessoas.

“estamos muito felizes pela conquista, agora é muito trabalho,pois aumenta nossa responsabilidade, mas não tememos os desafios, acreditamos na capacidade do povo”,conclui Vera.

O projeto foi aprovado por unanimidade pelos vereadores, os quais se pronunciaram antes e após a aprovação do projeto. Referendando a importância do referido projeto para a inclusão sócio-econômica dos catadores e a contribuição para Santa Cruz se transformar num modelo de gestão dos resíduos.

REDE SOLIDÁRIA

Os catadores não estão sozinhos nesta caminhada, contam com o apoio da Universidade de Santa Cruz do Sul-UNISC, Universidade Estadual do Rio Grande do Sul-UERGS, lideranças comunitárias, entidades estudantis, sindicatos, escolas e comunidades.
“ O FACS foi e é muito importante para ampliação do debate e a construção coletiva de propostas para a coleta seletiva e reciclagem em Santa Cruz”, comenta Fagner Antonio, militante do MNCR.
O Fórum de Ação pela Coleta Seletiva Solidária e Reciclagem de Santa Cruz do Sul-FACS, foi fundado em maio de 2009, e desde então vem realizando encontros regulares para discutir temas relacionados ao tema e propor alternativas de desenvolvimento sustentável para o município.

COLETA SELETIVA

Segundo acordos firmados, através de propostas elaboradas no FACS, será implementado em breve um projeto piloto de coleta seletiva que abrange 6 bairros de Santa Cruz(Avenida, Cohab-independência, Margarida Aurora, Monte Verde, Higienópolis e Centro).

Para que isto se efetive será feito uma ampla campanha de conscientização ambiental para a importância da separação dos resíduos, realizada por todos os agentes envolvidos no processo.
“só envolvendo toda a comunidade, este projeto poderá ter êxito”, salienta Alberto Heck, Secretário do Meio Ambiente de Santa Cruz.


TRABALHADORES DA USINA

Conforme a Coordenação do MNCR em Santa Cruz, os trabalhadores e trabalhadoras que se encontram na usina hoje, terão seus postos de trabalho garantidos. “sempre dissemos que a gestão da usina será feita pelos trabalhadores da reciclagem, e isto inclui os que lá se encontram hoje”,complementa Vera Lúcia.

CAPACIDADE DE GESTÃO

Os catadores já vem realizando um curso de capacitação desde maio(conquista nacional do MNCR), bem como elaborando o plano de gestão com apoio da incubadora tecnológica da UNISC, para iniciar os trabalhos com um grupo capaz de assumir e cumprir com as novas responsabilidades.
“sabemos que tem muitos apostando no nosso fracasso, problemas existirão como em todos os locais, mas podemos afirmar que estamos dando todo nosso empenho para que possamos afirmar e concretizar esta mudança de paradigma, que estamos construindo com todos e todas que acreditam nessa mudança em Santa Cruz e em outros lugares”, conclui Fagner.


Navegação