Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Catadores na Índia são extorquidos por empreitera

Catadores na Índia são extorquidos por empreitera

por mncr — última modificação 10/04/2015 10h47
Empresa cobrava de 8 a 20 dolares para permitir o trabalho
Catadores na Índia são extorquidos por empreitera

Na imagem, catadoras em lixão na India Foto: Lucía Fernandez

Lideranças de base de catadores de materiais recicláveis da India, em conjugação com A ong Chintan (de Nova Deli), realizaram em Ghaziabad (estado Uttar Pradesh, Índia) ações contra um grupo de empreiteiros privada de resíduos. Os contratantes obrigam os catadores de ter que pagar entre 400 rúpias e 1.000 rúpias por mês (8 a 20 dólares), para conseguir de trabalhar  em "seu espaço".Aqueles que se recusaram a pagar foram espancados, retirados seus carrinhos e ameaçados.
Com a intenção prender alguns dos homens da empresa, um grupo de catadores e apoiadores começou a registrar casos de extorsão e espancamento (que incluía mulheres catadoras), descobrindo também que os contratantes da empresa eram simplesmente amigos políticos da municipalidade que se apoderaram do contrato como uma forma de gerar lucros “extra”.

Alguns policiais foram hostis aos catadores e parceiros, que produziram um documento afirmando que os contratantes estavam extorquindo dinheiro dos catadores. Quando finalmente conseguiram reunir-se com o Comissário do Município (Prefeito) e lhes mostraram o documento, ele foi surpreendido e por insistência (e temendo problemas) cancelou o contrato com a empresa privada.
O contrato inicial previa que a nova área de coleta privada devia incorporar na nova gestão os catadores, ajudando-os a abrir contas bancárias e acesso à segurança social. Não mencionam naturalmente retirar o dinheiro dos catadores.
Atualmente, o contratante foi ao Tribunal Supremo contra de duas lideranças catadores e uma pessoa da Chintan, argumentando que estão causando danos e prejuízos a sua empresa por meio de acusações falsas e apresentou informações que demonstram claramente que a polícia tem dado ajuda a empresa.
O contratante privado já anunciou que a equipe da Chintan e as lideranças catadoras locais devem ir todos a prisão com conta de uma falsa acusação.


Mesmo se eles estão trabalhando devidamente com um bom advogado, o risco de não ganhar a próxima audiência no dia 10 de Abril é grande. Parece irônico que o pobre, por lutar contra um sistema corrupto e procurando justiça em um estado da Índia governada por um Dali *, podem acabar na prisão.


* No sistema de castas da Índia, um Dali ou intocável é uma pessoa que, segundo a crença tradicional hindu, é considerado fora da casta, pelo que, historicamente, são as pessoas mais a margem da sociedade.

 

Os catadores da India pedem apoio e mensagens de solidariedade. Para enviar emails: bharati@chintan-india.org; recicBogota@gmail.com


Navegação