Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Notícias nacionais / Catadores históricos da Cavalhada retornam para seu galpão

Catadores históricos da Cavalhada retornam para seu galpão

por mncr — publicado 12/09/2008 12h00, última modificação 09/02/2012 11h26
Prefeitura ainda procura dificultar a auto-gestão dos catadores
Catadores históricos da Cavalhada retornam para seu galpão

Triagem na base da Cavalhada

No dia 19/08/08, nós catadores organizados no MNCR retornamos para a base da Cavalhada, umas das primeiras bases do MNCR no estado do RS, que fica em Porto Alegre.

Pela manhã, juntamente com os apoiadores dos Sindicatos dos Municipários de Cachoerinha, dos Plásticos de Novo Hamburgo, dos Sapateiros e o sindicato dos Bancários, com a participação dos catadores de Cachoerinha, Gravataí e São Leopoldo entramos na Associação as 8 hs da manhã e propomos uma Assembléia geral para discutir os Problemas da Associação e a volta do MNCR na Base.

A Associação estava passando por sérios problemas e os catadores nos procuravam muito e nos perguntavam quando é que nós iríamos voltar para a Associação.

Num primeiro momento realizamos discussões durante um mês com os catadores para ver de fato quais eram os problemas e eles nos relataram que:

Não tinha prestação de contas na Associação;

Que o presidente da Associação desligava ou admitia quem ele queria;

Os catadores estavam recebendo de R$ 200,00 a R$ 250,00 por mês de trabalho e que por este motivo estavam passando fome e outras necessidades;

cavalhada1

O presidente da associação não trabalhava, além de chegar somente uma hora depois que todos estavam trabalhando, passava o dia inteiro pressionando os catadores e os agredindo psicologicamente, além de deferir vários palavrões e xingamentos baixando a auto-estima dos catadores;

Andava de ônibus e sempre de roupa nova enquanto os catadores passavam fome entre outros.

A assembléia geral, que contou como observadores todos os apoios presentes e também com o Departamento de Limpeza Pública(DMLU), encaminhou uma eleição onde os companheiros do MNCR foram eleitos como novos coordenadores, o desligamento do antigo presidente da Associação, o retorno como Base Orgânica do MNCR e a participação efetiva dosa encontros e formações assim como das lutas, a inclusão dos catadores de rua de uma forma organizada e gradual afim de contribuir na organização e crescimento da categoria, o cumprimentos dos estatutos e bases de acordo, a comercialização dos materiais recicláveis com compradores que mais pagarem, entre outras.

cavalhada6Foi um momento histórico este que vivemos neste dia, pois, em menos de 2 horas, conseguimos reverter toda esta situação, os catadores que até então não tinham o direito de se manifestarem começaram a falar e expor os problemas assim como contribuir na resolução, a alegria de ser catador e voltar "aos tempos antigos" no MNCR.

Por outro lado o DMLU, ficou do lado do ex-presidente da associação, pois estava perguntando a todo momento para os catadores se esta assembléia era legitima no qual os catadores respondiam em voz alta, todos juntos, "sim!!!"

Vimos que os representantes do DMLU estavam muito nervosos pensando sobre nosso retorno a base, base esta que desde seu primeiro tijolo até seu ultimo equipamento foi conquistada a partir da luta dos catadores, e o resultado disso foi o nosso retorno.

No dia de hoje, o representante do DMLU fez uma ligação para o celular de um dos companheiros, enquanto estávamos em assembléia interna para resolver os probleminhas cotidianos, o nosso companheiro ativou o viva voz do celular e todos escutamos o seguinte

(fala do representante do DMLU por celular) "tem mais (nome do companheiro catador), nós do DMLU dizemos que o ato que foi feito ontem é ilegal, e nós não reconhecemos vocês, sendo assim as cargas de caminhão da coleta seletiva foram cortadas, até que a gente (do DMLU) resolva isso."

Nós catadores, pensamos que os materiais da coleta seletiva não pertenciam ao DMLU, e sim aos catadores dos galpões de reciclagem, pois os cidadãos de Porto Alegre, não misturam os materiais orgânicos com os recicláveis acreditando que eles vão de fato para os catadores.

Queremos falar para que todos saibam: Nós somos os protagonistas e não vamos aceitar isso.

Sendo assim, a assembléia encaminhou que, vamos aguardar resposta do DMLU até amanhã(quinta feira dia 21/08) depois disso, vamos exercer nosso papel de protagonistas!

Não vamos nos calar:

- chega de catador ser escravo de prefeitura

- chega de catador passar fome

Vamos lutar até o fim pelos nossos direitos!!!

Viva os catadores organizados!!!

 

MNCR

mncrpoa@mncr.org.br

cavalhada2

cavalhada3

cavalhada 4

cavalhada5


Navegação