Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Blog Sudeste / O perigo dos incêndios

O perigo dos incêndios

por mncr — última modificação 18/03/2011 16h29
Cooperativas tem sofrido a destruição de seus galpões

Galpão é destruído por incêndio em Betim

Fonte: Agencia Uai

Um depósito de material reciclável foi destruído por um incêndio, na madrugada desta segunda-feira, na Avenida Juiz Marco Túlio Issac, no Bairro Laranjeiras, em Betim, na Grande BH. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o galpão pertencia à Associação de Catadores de Papel (Ascapel). Não houve vítimas.

Ainda segundo os bombeiros, vários materiais, como papel, plástico, papelão, isopor e madeira foram queimados. As chamas chegaram a atingir uma área de 2.500 metros quadrados. Bombeiros ainda trabalham para evitar novos focos de incêndio. A perícia é aguardada para indicar o que pode ter causado o fogo.

De acordo com o Secretário de Meio Ambiente de Betim, Geraldo Antunes, em 45 dias os catadores que trabalhavam no galpão incendiado estarão em outro local. A assessoria de imprensa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Betim, informou que os catadores serão cadastrados ainda nesta segunda-feira em um programa social para receber auxílio financeiro até que um novo galpão seja construído.

betim-incendio.jpg

betim-incendio2.jpg

betim-incendio3.jpg

 

Incêndio atinge galpão de material reciclável em SP

 

 

Da Agência Estado

Os bombeiros trabalham no rescaldo de um incêndio, que teve início na madrugada de hoje num galpão de armazenagem de material reciclável na Estrada Jordão Alves Gouveia, em Francisco Morato, região norte da Grande São Paulo. Segundo os bombeiros, que enviaram nove equipes para o local, o imóvel possui cerca de 200 metros quadrados.

 

Não foi informado ainda o tipo de material - se plástico ou papel - consumido pelas chamas. Testemunhas disseram aos bombeiros que uma mulher e duas crianças, supostas vítimas, todas sem gravidade, teriam ido por meios próprios para o pronto-socorro, mas não se sabe se sofreram queimadura ou intoxicação.

registrado em:

Navegação