Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Blog Sudeste / Catadores participam da Marcha da Primavera Poluída

Catadores participam da Marcha da Primavera Poluída

por mncr — publicado 22/09/2014 15h50, última modificação 22/09/2014 15h51
Manifestação repudia implantação de incinerador na região
Catadores participam da Marcha da Primavera Poluída

foto: COOPCENT-ABC

Catadores ligados ao MNCR participaram no ultimo domingo, dia 21 de setembro, da 2a Marcha Primavera Poluída realizada as margens da represa Billings, entre os municípios de São Paulo e Diadema unindo-se solidariamente a outros movimentos sociais como o Movimento em Defesa da Vida do Grande ABC, Movimento Anti-incineração de lixo em Barueri, entre outros. O ato teve como objetivo chamar atenção para o cumprimento da Lei Estadual n. 9.866/1997 que estabelece o uso das águas mananciais da represa prioritariamente para abastecimento público. O que se observa, contudo, é o uso do local como lixão a céu aberto e depósito de esgoto.
O Prefeito de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho, pretende também usar o manancial protegido por lei ambiental para abrigar um Incinerador de Lixo, equipamento altamente perigoso a saúde humana, por emitir gases poluentes orgânicos persistentes (POP's), como dioxinas e furanos.  Por essa razão a principal bandeira defendida na Marcha foi  contra a incineração de lixo na região.  Recentemente o Prefeito de São Bernardo do Campo recorreu a uma lei da Ditadura Militar para burlar a legislação em vigor que impede a implantação de incineradores na represa Billings. Marinho assinou o decreto municipal número 18.838, classificando como “atividade industrial imprescindível à prestação do serviço público” o incinerador de lixo cujo investimento inicial gira em torno de R$ 500 milhões.
“A Marcha da Primavera Poluída traz também  uma reflexão de como o consumismo esta afetando os nossos meios de vida, afetando o ar, a água, o solo e infelizmente, como a população esta sem informação, estão acomodados convivendo e até bebendo uma água de uma nascente que esta pior que um lixão a céu aberto”, declarou Cláudia da Silva, representante do MNCR no Oeste Paulista, e completa “mas temos que correr atrás do prejuízo. Foi muito importante participar,  pois temos que preservar e lutar com todas as forças para recuperarmos o tempo perdido e cuidar da vida no planeta em quanto ele existe”, finalizou.


Marchas aconteceram em outras partes do Mundo
A Marcha da Billings acontece junto com outras manifestações no mundo que chamam atenção para  os impactos da destruição do meio ambiente ao clima do planeta. A mais importante dela acontece frente a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) que acontece essa semana em Nova York. Organizações ambientalistas de todo mundo reivindicam ações concretas dos governos em relação ao aquecimento global, entra as bandeiras defendidas na manifestação esta a luta contra a incineração de lixo impulsionada pela Rede Aliança Global por  Alternativas à Incineração (GAIA).


Navegação