Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Blog Sul / Catadores formam primeira cooperativa em Santa Cruz

Catadores formam primeira cooperativa em Santa Cruz

por mncr — última modificação 18/03/2011 12h41
ENTIDADE PODE FAZER CONVÊNIO PARA A COLETA SELETIVA
Catadores formam primeira cooperativa em Santa Cruz

Catadores estiveram reunidos no sábado e criaram cooperativa para ampliar o recolhimento de recicláveis

Os catadores de materiais recicláveis do município deram um passo importante na busca da qualificação do seu trabalho. Em assembleia realizada na manhã de sábado, fundaram a Cooperativa Mista de Coleta e Reciclagem de Materiais Orgânicos e Inorgânicos Reaproveitáveis, Produção e Industrialização de Hortigranjeiros, Floricultura, Educação Ambiental e Aquisição de Bens Necessários à Vida dos Catadores de Santa Cruz do Sul (Coomcat).

Até agora, a organização do setor vinha sendo realizada pela Associação Ecológica dos Catadores de Materiais Recicláveis, que tinha 50 associados. Conforme Fagner Antônio Jandrey, que foi escolhido como coordernador geral, a criação da Coomcat vai trazer um avanço significativo no trabalho do grupo e na proteção do meio ambiente de Santa Cruz. Ressaltou que, com a nova figura jurídica, será ampliado o trabalho de capacitação dos associados, através de convênios que existem em nível nacional e estadual, e será possível se habilitar em projetos e na busca de recursos.

Explicou que a criação também era uma necessidade para formalizar acordo com a Prefeitura. A partir de março, a nova entidade vai implantar um projeto-piloto de coleta seletiva nos bairros Avenida, Cohab, Margarida/Aurora e Monte Verde. “Vamos recolher o material, fazer a reciclagem e promover a venda”, explicou.



TREINAMENTO

Durante este mês, os associados vão receber um treinamento e, posteriormente, vão visitar as residências para explicar o projeto e solicitar que as famílias deixem os materiais inorgânicos separados. O produto será recolhido por um caminhão, uma ou duas vezes por semana. “Se recebermos eles limpos, nosso trabalho será facilitado e ainda conseguiremos um preço melhor no mercado”, frisou Jandrey.

A cooperativa dos catadores tem sede na Rua Dona Carlota, Bairro Dona Carlota. Ela conta com o apoio do Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis, Unisc, Uergs e Prefeitura.

Fonte: Gazeta do Sul
registrado em:

Navegação