Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Blog Sul / Catadores e Moradores em Situação de Rua, promovem direitos humanos e organização

Catadores e Moradores em Situação de Rua, promovem direitos humanos e organização

por mncr — publicado 28/04/2014 15h10, última modificação 28/04/2014 15h10

Com inicio no ano passado, o Centro de Defesa dos Direitos Humanos das Pessoas em Situação de Rua e Catadores de Materiais Recicláveis do RS, que conta com o núcleo gaúcho, age diretamente acompanhando os casos de violações dos catadores e da população em situação de rua. Há muitos casos de violência contra estas populações assim como o grande preconceito por parte da sociedade, a invisibilidades destes perante os governos municipais e estaduais, sendo importante a existência do núcleo. Age diretamente na defesa dos direitos humanos, articulando a sociedade de forma a compreender que realmente estas populações tem direitos e principalmente que tem que ter a garantia do seu cumprimento, além de debater toda a situação que os colocou nas situações onde se encontram.

São milhares de catadores e de pessoas que vivem em situação de rua no estado, sendo de extrema importância que este núcleo crie ferramentas de proteção e garantia dos direitos fundamentais humanos.

"Nossos objetivos são claros ao desenvolver estas tarefas", afirma o agente social componente do Movimento Nacional da População em Situação de Rua-MNPR, João de Deus e conclui dizendo que "o Nucleo CNDDH é uma ferramenta que faz com que além da defesa dos nossos companheiros, fortaleça os nossos movimentos, tanto os de catadores quanto o da população de rua, unindo-os em prol do bem comum".

Com reuniões quinzenais, agentes técnicos, população de rua e catadores de materiais recicláveis organizam suas pautas, afinam suas discussões e principalmente articulam a solidariedade, um movimento para com o outro. "Estas reuniões são o afinamento entre os dois movimentos, os quais definem suas pautas comum e planejam suas atividades conjuntas, a exemplo da defesa dos catadores do lixão de Uruguaiana, ocorrido em novembro do ano passado". esclarece a agente técnica referencia do núcleo, Veridiana Machado.

O núcleo tem organizado seminários, aos quais envolvem promotores do Ministério Público, Governos do Estado e Município, Vereadores, universidades e principalmente moradores em situação de rua e catadores de materiais recicláveis, que discutem em comum a questão de segurança, saúde, desenvolvimento, e principalmente politicas públicas que possam incluir estas populações. "nossa principal atividade é colocar a sociedade em discussões, acreditamos que é possível dar dignidade no trabalho dos catadores, os reconhecendo e valorizando assim como incluir de forma humana a população em situação de rua, a partir de seu protagonismo" declara Alex Cardoso, agente social e catadores de materiais recicláveis organizado no MNCR.

Cristina Estima, psicologa e membro do núcleo, afirma que" somente com mudanças de paradigmas pode ser possível garantir direitos a estas populações" O nucleo seguirá acompanhando, elaborando em conjunto com os movimentos, processos de formação com os gestores, trabalhadores e os usuários.

 

Para informações e denuncias, pelo disque 100 ou envie email a defesadasruas@gmail.com

registrado em: ,

Navegação