Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Blog Sudeste / Cooperativa de catadores será despejada pela Prefeitura de São Paulo

Cooperativa de catadores será despejada pela Prefeitura de São Paulo

por mncr — última modificação 25/08/2011 15h05
Prefeitura não faz apoio jurídico para formalização de catadores

É com muita indignação que comunicamos que a Prefeitura de São Paulo, por meio da LIMPURB, esta exigindo que a Cooperativa CooperSoma, que hoje atua no Bom Retiro ao lado da Coopere,  saia do galpão onde foram alojados pela SMADS  para abrigar outro projeto da PMSP.  A LIMPURB não oferece alternativa de local para que o grupo de catadores continue o trabalho e indica que a cooperativa se desmembre e seus cooperados ingressem em outras cooperativas.  A CooperSoma tem hoje 34 cooperados.

A CooperSoma é resultado do fechamento do setor que atendia catadores do antigo albergue Boraceia, foi formada por iniciativa da própria Prefeitura que os alojou em um galpão na Barra Funda. Desse local foram retirados e removidos para outros locais, em diversas ocasiões,  até chegar ao Bom Retiro, sempre com a promessa de que seriam conveniados com a Prefeitura e teriam equipamentos para o trabalho. No entanto, para colocar a documentação da Cooperativa em dia o grupo precisa disponibilizar recursos financeiros que não possui, além de assessoria técnica.

O MNCR vem apoiando a constituição desse grupo a prestando a assessoria e apoio do qual dispõe. A CooperSoma participou de formação ministradas pelo MNCR no projeto Cataforte e vem recebendo cestas básicas e benefícios desse projeto.  

Sabemos que a responsabilidade em prestar assessoria técnica e jurídica às cooperativas que serão conveniadas é da Prefeitura Municipal de São Paulo. Essa responsabilidade já foi reconhecida pela justiça em uma ação e sentença em primeira instancia. 

Repudiamos esse ato covarde de enfraquecimento de mais um grupo de catadores em fase de organização que até o momento foi USADO para triar os materiais coletado pelas concessionárias do programa de coleta seletiva.

Tomaremos as medidas cabíveis para apoiar mais esse grupo de catadores fragilizado com a política municipal para a gestão de resíduos que é hoje um fracasso.

Vale lembrar que assim como essa cooperativa também a Cooperativa Granja Julieta sofre instabilidade depois que o seu terreno foi colocado à venda pela Prefeitura de São Paulo.

Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis – MNCR

registrado em: ,

Navegação