Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Notícias / Blog Sul / FACS SE REUNIU NO MARGARIDA AURORA

FACS SE REUNIU NO MARGARIDA AURORA

por mncr — última modificação 18/03/2011 12h42

Na noite fria e chuvosa, do dia 24 de maio, aconteceu mais uma reunião geral do Fórum de Ação pela Coleta Seletiva e Reciclagem de Santa cruz do Sul-FACS.Desta vez a comunidade do bairro Margarida Aurora foi a anfitriã do evento. Os membros da comunidade e integrantes do fórum se reuniram no Pavilhão da Capela N.S. do Carmo para apreciar a apresentação do fórum e debater os assuntos e últimos acontecimentos a respeito dos temas abordados na construção do FACS, que no mês passado completou um ano de sua fundação formal.

No inicio da reunião foram dadas as boas vindas a toda comunidade, acordada a proposta de pauta do encontro, bem como apresentação dos componentes da mesa de apresentação.

Após a introdução,o secretário Municipal do Meio Ambiente, Alberto Heck fez uma fala sobre os últimos encaminhamentos e disse que a Prefeitura esta comprometida com a proposta elaborada dentro do fórum e que também estão sendo tomadas todas as medidas para que o projeto comece o mais breve possível.

Em seguida foi apresentado um breve histórico dos trabalhos do fórum neste um ano de caminhada pela professora Rosi do Núcleo de Gestão Pública-NGP da Proext da Unisc.

Nas falas seguintes de Fagner Antonio(MNCR) e Elias Dreschler(SEMMAS) foi apresentado o projeto piloto de Coleta Seletiva para Santa Cruz. Após a apresentação, foi a vez de Mirian Queli falar em nome das agentes comunitárias de saúde, que desenvolvem um amplo trabalho na comunidade,junto com todos os profissionais da área da saúde pública que atuam no bairro.

 


COMO SERÁ O PROJETO

 


    O projeto iniciará em 6 bairros, Avenida, Cohab-indepêndência, Margarida-aurora, Monte Verde, Centro e Higienópolis. A coleta seletiva será realizada em dias diferentes da coleta do lixo orgânico, por um caminhão que não amasse o lixo.

Para que isso aconteça, será desenvolvida uma campanha de conscientização nos bairros do projeto em conjunto entre os catadores, agentes de saúde,moradores,escolas,apoiadores,etc.A coleta será feita pela empresa que presta o serviço no município.

O material será destinado a cooperativa de catadores,que trabalhará o material para ser comercializado.Também está sendo construído ao lado da Usina Municipal de Reciclagem do município um galpão que abrigará a cooperativa.(o galpão será construído com verba do Corede, com contrapartida do município).

Além destes acordados foi firmado também que a usina de reciclagem será repassada a cooperativa, mediante contrato firmado entre Prefeitura e Cooperativa de Catadores.

 


DEBATES,POSIÇÕES E PRAZOS

 


A principal dúvida por parte dos moradores é se realmente esta coleta feita pela empresa irá funcionar, justamente por ela ser feita pela atual empresa que presta o serviço.Nesta reunião um dos maiores questionamentos foi o porque de a empresa fazer a coleta e não a cooperativa. Elias, da SEMMAS, explicou que isso é devido ao contrato vigente, e só poderá ser alterado em 2012, quando se encerra o prazo de 5 anos estipulado pelo edital.

Para Fagner, do MNCR, os avanços que o FACS busca só são possíveis com o apoio do poder público e da comunidade. “temos que garantir que este projeto saia do papel, e aumentar a nossa força para que em 2012 o movimento em defesa da coleta seletiva solidária seja forte o suficiente para que a cooperativa possa fazer a coleta,pois a lei de saneamento garante que sejamos contratados sem licitação pelas prefeituras”.Os participantes também questionaram porque só estes bairros, Renato da Semmas, respondeu que a idéia é começar com o piloto e ir ampliando conforme a experiência for dando resultados positivos.

 


Na explanação da secretaria também foi explicado que o projeto deve iniciar assim que se cumprir o processo burocrático,que passa pela aprovação de um projeto de lei que será enviado a Câmara de vereadores, garantindo a contratação da cooperativa. Segundo os integrantes da prefeitura, estão trabalhando para que o projeto seja enviado na nesta semana, e que deve ser aprovado com regime de urgência(30 dias) e depois mais um mês para a iniciar a operacionalização do projeto.

 


Fonte: assessoria de imprensa MNCR

registrado em:

Navegação