Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Lutar, criar, Reciclagem Popular!
Ferramentas Pessoais
Acessar
This is SunRain Plone Theme
Você está aqui: Página Inicial / Artigos / COP17: Catadores solicitam solução totalmente verde

COP17: Catadores solicitam solução totalmente verde

por mncr — publicado 14/12/2011 10h33, última modificação 14/12/2011 10h33
Movimentos do mundo condenam a Energia Suja

Durban, 5 de dezembro de 2011– Catadores de Materiais Recicláveis que participam da COP17 (Africa do Sul) hoje, pediram um Fundo Verde Climático com acesso direto da comunidade e o fim dos projetos do MDL que transformam “lixo em energia”. Representantes de três continentes destacaram o fato de que os catadores de materiais recicláveis são a forma mais efetiva de reduzir as emissões do gás do efeito estufa no setor de resíduos.

Milhões de pessoas no mundo inteiro vivem da coleta de resíduos. Eles coletam, classificam e processam os materiais recicláveis, reduzindo a quantidade de resíduos que é enviada aos aterros sanitários e salvando valiosos recursos naturais. Hoje, um número crescente de catadores de materiais recicláveis está processando resíduos orgânicos, desviando-os dos aterros sanitários e, portanto, reduzindo a poluição de gás metano. Os catadores de materiais recicláveis podem futuramente reduzir as emissões de GEE se forem apoiados adequadamente.

Para garantir este apoio, uma delegação de catadores de materiais recicláveis veio a COP17 para levantar suas preocupações sobre os atuais mecanismos de financiamento climático e para defender mais alternativas que sejam diretamente acessíveis aos catadores de materiais recicláveis. Catadores de materiais recicláveis de três continentes diferentes falaram contra tecnologias de eliminação de resíduos que enfraquecem seus meios de subsistência, tais como incineradores e projetos que transformam “lixo em energia”.

Harouna Niass, um catador de material reciclável de Dakar, Senegal, falou sobre a formação da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis Book Diom com 800 membros, e a ameaça que eles enfrentam das companhias de gás dos aterros sanitários apoiadas pelo MDL competindo para extrair metano e forçando os catadores a sair dos aterros.

“Os catadores de materiais recicláveis deveriam ser incluídos e mais respeitados por que nós cuidamos do nosso meio ambiente,” disse Niass.

Simon Mbata, da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis da África do Sul, discutiu a importância de apoiar os catadores.

“Nós pedimos um Fundo Verde Climático que seja diretamente acessível aos catadores de materiais recicláveis e o fim do apoio aos projetos do MDL que competem diretamente conosco,” disse Mbata.

Neil Tangri, da Aliança Global para Alternativas a Incineração, forneceu informações sobre os projetos apoiados pelo MDL e o Fundo Verde Climático. Suman More, uma catadora da cooperativa SWaCH em Pune, Índia, discutiu alternativas dos incineradores.

Sobre a Aliança Global de Catadores de Materiais Recicláveis:

A Aliança Global de Catadores de Materiais Recicláveis reúne organizações de catadores da África, Ásia e América Latina. Para saber mais sobre as experiências dos catadores de materiais recicláveis e apoiar soluções honestas e justas para a mudança climática, visite o nosso blog www.globalrec.org

 

Para marcar entrevista com catadores de materiais recicláveis ou para mais informações, entre em contato com Deia de Brito (+027) 072 388 7852/ info@globalrec.org

Leia os estudos de caso da GAIA dos projetos do MDL sobre Gestão Municipal de Resíduos:

De telhado incinerador MDL Luo Dai los Chengdu, China:  http://www.no-burn.org/downloads/luodai.pdf

O aterro sanitário Bisasar em Durban, África do Sul: http://www.no-burn.org/downloads/bisasar.pdf

O Incinerador Usina no Rio de Janeiro, Brasil: http://www.no-burn.org/downloads/Rio-de-janeiro.pdf

registrado em:

Navegação